Mensagem de 23 de março de 2018

Imprimir

Meus filhos queridos, que as bênçãos do Mestre Amigo cubram as vossas vidas e iluminem os vossos caminhos.

Tendes como Mestre a Jesus e proclamais costumeiramente: Senhor! Senhor!...mas não realizais as Suas orientações e não viveis os Seus ensinamentos e, a qualquer contrariedade, reagis com violência, totalmente distantes dos caminhos do amor e da compreensão.

No entanto, Jesus nos advertiu:

— “Bem aventurados os mansos, porque herdarão a Terra”!

— “Bem aventurados os pacíficos, porque serão chamados filhos de Deus”!

Vivemos momentos difíceis no mundo em transição. Muitas vezes ficamos conscientes de que as forças do Mal têm sobrepujado as forças do Bem.

Para que se reverta tal situação é preciso que cada um, de vez, reverta em si mesmo os maus sentimentos em bons sentimentos.

Fala-se tanto em higienização de ambientes e o homem ainda não percebeu que precisa fazer em si mesmo essa faxina moral, livrando-se da violência, da corrupção, da maldade e do grande desejo de ter tudo para si e de engrandecer-se na vida, perante os outros homens.

Diante das situações adversas, diante de pessoas envenenadoras de mentes e sentimentos, os algozes da harmonia e da paz dos outros, ele reage com agressividade física e moral, com impetuosidade, intolerância e vulgaridade, poluindo o seu ambiente com pensamentos, sentimentos, palavras e atitudes e denegrindo-se também espiritualmente.

O momento é o de olhar para os outros com olhos de bondade e de compreensão, jamais usando a violência que a inveja e os ciúmes fazem crescer, alimentando a ira, o ódio e a maledicência.

Como vai o homem apaziguar o mundo, se não domina nem mesmo as suas emoções?

Mas diz-se cristão – seguidor de Jesus, e não O tem como exemplo, Ele que foi manso e humilde de coração.

Desça o homem do pedestal dourado e imerecido! Utilize o cajado da mansidão e semeie a paz no próprio coração, se quiser ser instrumento de Jesus, neste mundo de Deus!

Batuíra

Newsletter







Destaques Batuíra