Verdade e Luz - 01/07/05

Imprimir

O reencontro na vida terrena jamais acontece por acaso.

Reunimo-nos nos lares, nas comunidades, no trabalho, na crença e precisamos aprender a conviver, pacificamente, uns com os outros.

Somos viajores de muitas vidas, que temos tido condutas repreensíveis, em desobediência às sábias leis de Deus.

E quando, de volta à matéria, nos reencontramos é porque é chegado o momento de espiar as nossas falhas e imperfeições e de trazer de volta aqueles que se afastaram do nosso coração.

Não basta que, sabedores do bem e do mal, nos arrependamos dos nossos erros. É preciso que os reparemos.

E aqui estamos pais e filhos, esposos, irmãos, amigos, companheiros de trabalho, convivendo no mesmo meio, aprendendo que o mais importante é o amor que distribuímos, através da compreensão, da misericórdia e do perdão.

Como não perdoar o filho ingrato, a esposa infiel, o amigo desleal, o companheiro que nos atormenta, se todos os dias pedimos ao Pai que nos perdoe as faltas e as imperfeições?

A observância da lei de amor é o caminho do progresso dos homens, quando vivida em espírito de Justiça e de Verdade.

Que Jesus nos ajude a perdoar e a reparar o mal que foi feito e que possamos todos nós viver em paz.

Batuíra
Mensagem psicografada, recebida em 01/07/05
na Fraternidade Espírita Cristã Batuíra

Newsletter







Destaques Batuíra