Verdade e Luz - 29/07/05

Imprimir

Doce cai a noite e uma sinfonia de estrelas ilumina o negro veludo dos Céus.
Astros luminosos enfeitam o firmamento e no coração do homem deve haver paz, pois é chegado o momento do repouso merecido, depois do labor do dia.
Entretanto, muitos há que não vêem a beleza do céu, nem se encantam com a luz das estrelas. Não têm paz na consciência.
São os que não cumprem com o seu dever de amar a Deus e de amar ao próximo, com a mesma intensidade que se amam a si mesmos.
São os que só enxergam defeitos nos seus semelhantes e os julgam e condenam a todo instante.
São os que só pensam em si mesmo e tentam tirar proveito de toda a situação.
São os que louvam a Deus com os lábios, mas apenas destilam o fel que carregam no coração.
Estes são os que estão esquecidos de que guardam em si centelhas do amor de Deus e que se desejarem, sinceramente, poderão transformar para melhor o próprio coração.
E quando disto se lembrarem, haverão de ouvir a sinfonia das estrelas e iluminarão a própria vida, com a chama de amor que brilha no âmago do seu ser.

MEIMEI
Mensagem psicografada, recebida em 29/07/05
na Fraternidade Espírita Cristã Batuíra

Newsletter







Destaques Batuíra