Suplica as Mães - 12/05/06

Imprimir

Onde foi que perdi meu menino?

Quando foi que ele deixou de me ouvir e de me ver?

Ainda ontem, quando era pequenino, eu lhe cantava as mais lindas canções de ninar. E guardava o seu sono, para que seus sonhos não o pudessem magoar.

Onde foi que perdi meu menino, se ainda ontem o ensinei a rezar e juntos recitamos as mais lindas orações ao Pai do Céu? E ele as repetia com um semblante sonhador.

Onde foi que perdi meu menino, se ainda ontem ensinei-lhe as primeiras letras, se o ajudei nas primeiras contas, se o levei à escola onde ele pode estudar?

Onde foi que perdi meu menino, se ontem, moço feito, saiu de casa dizendo-me que a vida ele ia ganhar?

Onde foi, ó bom Deus, o meu menino?

Por que não retorna ele ao lar? Não vê que já estou velhinha e que preciso dele para minha alma se acalmar?

Onde está aquele a quem eu dediquei a minha vida?

Onde será que o vou encontrar?

Ó Deus, de misericórdia e de bondade infinita, leva o meu pranto, as minhas lágrimas de saudade ao menino que se foi e quem sabe, lembrando da velha mãezinha, ele possa aos meus braços retornar.

MeiMei
Mensagem psicografada, recebida em 12/05/06
na Fraternidade Espírita Cristã Batuíra

Newsletter







Destaques Batuíra