Na Direção do Teu Semelhante - 04/01/08

Imprimir

Meu filho,

Por que fazes sofrer os que te amam?
Não vês que é a crueldade que fala por ti nas tuas palavras ásperas e nas tuas atitudes intempestivas?
Por que não cultivas a serenidade ante os fatos corriqueiros da vida?
Se perdes o equilíbrio diante de coisas de pequena monta, que desastre advirá se o sofrimento for maior?
Usa da tua inteligência e do teu discernimento a toda hora.
Refreia o teu impulso de falar agredindo.
Não permitas que, na tua mente, bailem os pensamentos de espíritos infelizes, que só querem o teu mal.
Liberta-te dos obsessivos pensamentos de cólera, ciúmes e inveja.
Tens um coração generoso e bom. Aprende, apenas, a direcionar o que tens de melhor na direção do teu semelhante e busca enxergar as qualidades dos que estão contigo a caminho.
E lembra-te todos os dias, das infinitas bênçãos que recebes das Mãos de Deus e isso bastará para fazer-te mais feliz.

MEIMEI
Mensagem psicografada, recebida em 04/01/08,
na Fraternidade Espírita Cristã Batuíra

Newsletter







Destaques Batuíra