Aprende a Orar - 07/03/08

Imprimir

O homem, cansado das lutas da vida, ainda não aprendeu a orar, colocando a sua fé na freqüência divina do Amor de Deus Nosso Pai.

Suas preces serão, sempre, rogativas e poucas vezes agradecimentos e louvor pelo dom da vida, num ato de verdadeira adoração.
O homem pede. . .ora pedindo, pede, na maioria das vezes, que Deus lhe conceda o impossível para o seu adiantamento moral.
Pede dinheiro e ganho fácil.
Pede amores sem responsabilidade.
Pede poder e soberania, para ofuscar os outros.
Pede realeza, quando não percebe que é um ser comum e mortal, que o sangue, que lhe corre nas veias, é igual ao dos seus irmãos de outras raças, viventes neste planeta.
Pede glórias imerecidas.
Pede reconhecimento pelo pouco que faz.
Pede saúde e abusa da vida, cometendo excessos de toda monta, que o levam a enfermidades limitantes e fatais.
Pede a felicidade, mas se esquece de fazer felizes os que estão ao seu redor.
Pede a bênção do encontro com sua alma mais afinizada e, depois, desleal, rompe os laços afetivos e destrói as bases do seu lar.
É preciso que o homem aprenda a pedir, sim, o essencial para a sua vida.
Que peça o que lhe é necessário para uma vida digna, o que obterá se for do seu merecimento.
Mas precisa, sobretudo, aprender a pedir a coragem da transformação moral, a força da perseverança nos caminhos do bem, a persistência na lealdade aos compromissos assumidos, a fortaleza contra os desvios a que o mundo o convida, a força moral que o impedirá de cometer novos erros e, sobretudo, a lealdade de princípios e o amor capaz de fazê-lo renunciar aos prazeres da matéria, tendo em vista o cumprimento dos seus deveres.
Refleti, hoje, nas vossas vidas e optai por ser melhores, mais conscientes e responsáveis, fazendo das vossas vidas retas a mais bela das preces que ofereceis d Deus.

Batuíra
Mensagem psicografada, recebida em 07/03/08,
na Fraternidade Espírita Cristã Batuíra

Newsletter







Destaques Batuíra