Os Teus Bens 08/01/2011

Imprimir

Tantos bens amealhaste nesta vida, por esforço próprio e por perseverança no trabalho e na profissão ou talvez tenhas recebido como herança um montante de dinheiro, que te assegura vida mais fácil e mais prazerosa. . .

Mas não te esqueças que tens o dever de repartir, com os mais necessitados do que tu, uma parte do tanto que possuis, se quiseres realmente ser feliz.

Não estou te aconselhando a te dispores a doar tudo, para que vivas na miséria, mas lembra-te o quanto é bom poderes ajudar, repartindo os teus bens.

Como farás isso?

Pagando condignamente os que te prestam algum serviço ou gerando empregos que livram da fome, do desamparo e da miséria quem deseja trabalhar.

Criando escolas que formam homens livres, de caráter nobre, banindo a ignorância.

Podes ajudar doando o pão, o agasalho, o abrigo para os que se encontram na miséria.

Podes iniciar campanhas que visem a saúde e o bem estar da tua comunidade, contribuindo para a construção de hospitais e centros de atendimento, onde os enfermos mais carentes encontrem amparo e cura.

Podes! Podes e deves! Usa da tua riqueza para que outras pessoas sintam-se mais felizes, recebendo o necessário para a manutenção da vida.

Não te esquives nem faças vista grossa diante do sofrimento daqueles que estão contigo no caminho da vida, quando podes ajudar.

Então, perceberás que ao fazeres a felicidade dos teus irmãos na matéria, serás também muito mais feliz.

Meimei

 

Newsletter







Destaques Batuíra