Aprendizes de Jesus 16/04/2011

Imprimir

Meus filhos, Jesus ensinou as gentes humildes daqueles tempos, falando-lhes em parábolas, pequenas histórias que continham sempre grande ensinamento.

Entendiam a sua linguagem os simples, os humildes, os que eram puros de coração.

Apesar dos prodígios que Ele efetuou e que nós chamamos “milagres mas  que nada mais são do que obras da fé”, Jesus não veio entre os homens para, apenas, curar corpos, mas para salvar almas.

Quando disse ao jovem que o procurava:”Deixai que os mortos enterrem seus mortos”, queria Ele dizer que damos exagerada importância aos bens materiais perecíveis, em detrimento dos tesouros do espírito, que valorizam-nos na vida espiritual, que é a vida verdadeira de todas as almas encarnadas.

Nós precisamos começar a dar valor para os tesouros do sentimento, higienizando o nosso coração, para que ele possa ser cenáculo do amor e o veículo do bem que está ao nosso alcance.

É preciso que amemos, intensamente, a Deus, ao próximo e a nós mesmos, para nos corrigirmos dos velhos erros e das antigas viciações.

É preciso que de nada nos orgulhemos, que apenas nos alegremos com as conquistas da alma, no terreno da piedade, da misericórdia, da humildade e do desapego aos bens materiais.

Será que nos temos perguntado, o bastante, quem somos? Porque estamos aqui? De onde viemos? Para onde vamos?

No íntimo do nosso ser, quase todos temos a certeza de uma vida que nos espera após a morte e encontramos justiça, quando reafirmamos a reencarnação – oportunidade abençoada de aprender velhas lições esquecidas – prova da Justiça e da Bondade de Deus.

Tomemos do nosso arado, sem olhar para trás. Isso significa prosseguir na nossa luta de evolução, sem valorizar excessivamente as coisas, os bens materiais e até o sentimento amoroso possessivo que nutrimos pelas pessoas, porque ninguém, se perde para Deus.

Os que partem para a vida espiritual estarão sob a Sua proteção e os que ficam, continuarão a receber o mesmo amparo estendido aos que partiram.

Procuremos aprender e entender os ensinamentos de Jesus, começando a aplicá-los com humildade.

Vivamos a vida na Terra, fazendo o bem, sendo justos, dignos, nutrindo de amor o coração daqueles que estão conosco.

Entreguemo-nos nas mãos de Deus, aceitando com resignação as nossas provas, carregando o fardo do aprendizado com fé, com esperança dos dias melhores que estão por vir.

Newsletter







Destaques Batuíra