O Homem no Mundo 19/02/2011

Imprimir

O homem precisa viver no Mundo Material, cumprindo a lei dos homens, mas, acima de tudo, conscientes do grande trabalho de observar e de cumprir as Leis de Deus.

Para tanto, enviou-nos o Pai Seu Filho Amantíssimo Jesus, que nos veio traçar o caminho do Amor, como sendo o único que leva todos os homens a Deus.

Ensinou-nos Jesus a compreensão e a aceitação de todas as criaturas como elas são, enxergando, sempre, as suas qualidades sem ressaltar-lhes os defeitos.

Ensinou-nos isso, aceitando enfermos do corpo e da alma, convidando para o apostolado, homens simples e rudes, pessoas até mal vistas pela sociedade hierosolimita, que o amaram e seguiram de perto as suas pegadas, continuando o traçado luminoso que Ele iniciou.

Ensinou-nos Jesus o perdão das ofensas quando, ainda na cruz do suplício derradeiro, perdoou aos seus algozes e rogou ao Pai que os perdoasse também.

Ensinou-nos a ser humildes e mansos de coração. Nada levava consigo, além do que vestia e calçava. Não se exaltava nem se inebriava pelas curas e os prodígios que fazia.

Usava de mansidão, jamais impondo as suas lições a quem quer que fosse. “Quem tem olhos de ver que veja. Quem tem ouvidos de ouvir que ouça”, dizia Ele, esperando que cada um assimilasse, a seu tempo, os seus ensinamentos.

Jamais feriu ou magoou alguém. O templo onde adorava a Deus estava no Seu Coração.

Não precisava de santuários de pedra e ouro para adorar o Pai Celeste.

Pregava nos montes, nas colinas, nas águas do lago amado, nas terras da Judéia, da Galiléia e até na Samaria, onde os homens eram proscritos pelos judeus.

Viveu a vida no Mundo, sem permitir que vícios e imperfeições lhe manchassem o Espírito luminoso.

Assim, fazei vós como o Cristo de Deus. Vivei no mundo, mas não para o mundo.

Aprendei a viver para Deus.

Newsletter







Destaques Batuíra