Sempre o Amor 17/04/2010

Imprimir

Minha filha,

Se amas a Deus sobre todas as coisas é preciso que estendas, também, esse amor ao teu próximo, da mesma maneira que amas a ti mesma.

Não se pode amar a Deus sem amar ao próximo.

Esse amor é aquele que tu desejarias receber. Chama-se às vezes paciência, outras tolerância, mas na grande maioria das vezes chama-se, apenas, aceitação do outro e compreensão dos fatos e das atitudes.

Dizes-me que estás muito sofrida, mas outros também o são.

Aprende a grandeza de oferecer a outrem aquilo que tu desejas receber.

Guarda-te do orgulho que é tolo e do personalismo que é fútil.

Preserva-te do egoísmo que corrói os teus relacionamentos.

Não penses tanto em ti mesma, mas na felicidade que se pode conquistar, fazendo oferecimentos de amor e de bondade durante a tua vida.

Sempre é tempo de  mudar para melhor e se tens o conhecimento que eleva a alma, não te deixes arrastar pelos momentos infelizes.

Aprende a agir com doçura e mansidão, guardando-te da ira, do rancor e da violência que afastam de ti aqueles a quem tu amas.

O tempo é o de transformar-te para melhor.

Resigna-te e trabalha para preservar no teu coração todo o amor que já possuis e que deve brilhar para ser a luz da tua vida

Newsletter







Destaques Batuíra