GRUPO DE ESTUDOS - AULA IV - ELEMENTOS GERAIS DO UNIVERSO

Imprimir

“A experiência cósmica religiosa é a mais forte e a mais nobre fonte de pesquisa científica”

Albert Einstein

Espírito e Matéria

O Homem sempre procurou conhecer o Universo, com “conceitos ingênuos, inspirados por emoções desvairadas e fantasias” (em “Estudos Espíritas, Divaldo/Joana) em sistemas simplórios que tudo explicava. Desde dos gregos, com Anaxágoras, Demócrito, até os modernos cientistas, o Homem evoluiu em suas explicações.

Kardec pergunta aos Espíritos se um dia o Homem penetrará um dia esse mistério, e eles respondem: “O véu se levanta para ele à medida que se depura; contudo, para compreender certas coisas, precisa de faculdades que ainda não possui.” (L.E. perg.18)

Para o Espiritismo, o Universo é constituído de matéria e espirito. Na época, considerava-se a matéria o que tem extensão, o que pode impressionar os nossos sentidos e o que é impenetrável, os Espíritos afirmaram que matéria se apresenta em outros estados, então desconhecidos, etérea, sutil, imperceptível aos nossos sentidos. O Espírito é o princípio inteligente do Universo, independe da matéria, são distintos um do outro, mas a união do Espírito com a matéria é necessária para a intelectualizar.

Usando o conceito de “informação e veículo” pode-se entender ambos princípios. A matéria, como apresentado no “Livro dos Espíritos”, tem um elemento, único, na sua essência, tese que se sintoniza com as modernas teorias da física. Na pergunta 30 (L.E.), os Espíritos afirmam que a matéria é formada de um só elemento, acrescentando que “os corpos simples, não são verdadeiros elementos, mas transformações da matéria primitiva”.

.DEUS.

.                        .

.                                .

ESPIRITO  .  . . . . . . . . .  . .MATERIA

Espaço e Tempo

“Com a grande explosão, no instante zero do nosso universo, a matéria primitiva se expandiu, e como consequência, começou a resfriar-se. Com isso, iniciaram-se reações nucleares e à medida que elas prosseguiam, o universo sofria modificações em sua coloração. Do violeta, passou para o amarelo, a seguir tornou-se laranja e, finalmente, vermelho. Essas mudanças refletiam, nada mais, nada menos que um processo de transformações que envolviam a reorganização da matéria elementar. Formaram-se os prótons e os neutros, juntaram-se os elétrons e originaram-se os átomos, considerados até pouco tempo atrás como sendo as menores partículas existentes, base elementar de toda a matéria.” (em “Darwin e Kardec-um diálogo possível” Hebe Laghi de Souza).

Da expansão da Criação, surge o espaço e sua relatividade: o Tempo. O Espaço infinito, conceito que se entende pela ideia de que não haveria limites, mesmo um vazio absoluto, ainda seria espaço. Na pergunta 36, os Espíritos completam: “Não, nada é vazio; o que é vazio para ti está ocupado por uma matéria que escapa aos teus sentidos e aos teus instrumentos.” (Livro dos Espíritos). Pode-se fazer um paralelo com o Tempo, que pela intrínseca relação com o Espaço, permite especular um tempo com outras variáveis dimensionais.

Criação e Formação dos Mundos

A concepção espírita da formação dos mundos, reflete o conceito de Deus, criador, com existência anterior do primeiro momento. Os Espíritos (perg. 39) dizem que “os mundos se formam pela condensação da matéria disseminada no espaço”

“Podemos caminhar um pouco para o interior desse universo e fixar a nossa atenção em um pequeno sistema, embutido numa galáxia conhecida por Via Láctea, o sistema do qual fazemos parte: o sistema solar.

“O nosso Sol é uma estrela de segunda ou terceira geração, formada há uns 5 bilhões de  anos. Originou se de parte de uma nuvem rotativa de gás, enquanto elementos mais pesados, se reuniam para formar os planetas que giram em torno dele, entre os quais, aquele onde habitamos: a Terra.

“Inicialmente muito quente, esse planeta não possuía ainda uma atmosfera. Com o passar do tempo, resfriou-se e adquiriu-a com os gases emanados das rochas. Não sobreviveríamos nela porque não continha oxigênio, mas uma grande quantidade de gases venenosos, como, por exemplo, o sulfeto de hidrogênio.

“Somente poderia sobreviver um tipo primitivo de vida, disperso em macromoléculas, verdadeiras massas, possivelmente gelatinosas, que surgiram nos mares mornos da terra em formação. Ao mesmo tempo, essa vida primitiva estaria colaborando para a transformação atmosférica presente........Com o aparecimento de vegetais simples e rudimentares, o oxigênio que é um dos elementos fundamentais à existência da vida, começou a ser liberado” (em “Darwin e Kardec-um diálogo possível” Hebe Laghi de  Souza).

Na pergunta 44, Kardec questiona os Espíritos sobre de onde vieram os seres que vivem sobre a Terra. E eles respondem: “A Terra continha os germes que aguardavam momento favorável para de desenvolverem. Os princípios orgânicos se congregaram desde que cessou a força que os mantinha afastados, e eles formaram os germes de todos os seres vivos”. (em “Livro dos Espíritos”).

No livro “Os Dragões do Éden”, Carl Sagan, de uma forma bem didática, expressa a cronologia cósmica, concentrando 15 bilhões de ano (idade por ele considerada do Universo) em 1 ano, cada bilhão de ano corresponderia a mais ou menos 24 dias do nosso ano terrestre e 1 segundo deste “calendário” a 475 anos. Desde sua publicação, em 1977, houveram muitas novas descobertas da ciência, mesmo assim a sua reprodução, permite o melhor ideia do tempo da criação do Universo.

A primeira registra os fatos acontecidos em mais de 90% do tempo:

A seguir, tem-se os fatos no “mês de dezembro”, quando em seu “ultimo dia”, vão surgir os primeiros homens:

O dia “31 de dezembro”, merece um destaque especial, pois em sua “tarde”, encontra-se a grande aventura da civilização humana em nosso planeta:

31 de dezembro

Origem do Proconsul e do Ramaphitecus, prováveis ancestrais dos antropoides

e dos homens........................................................................................................13h30’

Primeiros seres humanos........................................................................................22h50’

Uso disseminado de instrumentos de pedra...........................................................23h00’

Domesticação do fogo pelo homem de Pequim.....................................................23h46’

Início do período glacial mais recente....................................................................23h56’

Navegantes instalam-se na Australia......................................................................23h58’

Numerosas pinturas em cavernas na Europa.........................................................23h59”

Criação da agricultura........................................................................................23h59’20”

Civilização neolítica; primeiras cidades..............................................................23h59’35”

Primeiras dinastias na Suméria, em Ebla e no Egito.; desenvolvimento da            astronomia.........................................................................................................23h59’50”

Invenção do alfabeto; Império Acadiano...........................................................23h59’51”

Códigos legais de Hamurábi na Babilonia; reino médio no Egito......................23h59’52”

Metalurgia em bronze; cultura micênica; Guerra de Troia; cultura olmeca;

Invenção da bussola...........................................................................................23h59’53”

Metalurgia em ferro; Primeiro Império Assírio; Reino de Israel;

Fundação de Cartago pelos fenícios..................................................................23h59’54”

Índia de Asoka; dinastia Ch’in na China; Atena s de Péricles;

Nascimento de Buda..........................................................................................23h59’55”

Geometria euclidiana; física de Arquimedes; Astronomia de Ptolomeu;

Império Romana; nascimento de Cristo............................................................23h59’56”

Zero e decimais inventados na aritmética indiana; queda de Roma;

Conquistas mulçumunas....................................................................................23h59’57”

Civilização Maia; dinastia Sung na China; Império Bizantino;

Invasão mongol; Cruzadas.................................................................................23h59’58”

Renascimento na Europa; viagens de descobrimento empreendidas

pela Europa e pela dinastia Ming da China; surgimento do método

experimental científico......................................................................................23h59’59”

Amplo desenvolvimento da ciência e da tecnologia; surgimento de uma

Cultura global; aquisição dos meios de auto destruição da espécie

Humana; primeiros passos na exploração planetária por naves

Espaciais e a busca de inteligência extra terrestre...................................................Agora

O primeiro segundo do novo ano

A espécie humana é uma recém nascida no Universo.

Pluralidades dos Mundos Habitados

Nas perguntas 55 e 56, os Espíritos falam dos mundos habitados, afirmando a existência da existência da vida em outros globos. A ciência, ainda, não apresentou provas comprobatórias desta tese, mas há um consenso claro, entre os cientistas, de que o Homem não está só no Universo em todas as suas dimensões de espaço e tempo.

Bibliografia

“O Livro dos Espíritos” - Allan Kardec

“A Genese” – Allan Kardec

“Estudos Espíritas” – Divaldo/Joana de Angelis

“Darwin e Kardec - um dialogo possível” – Hebe Laghi de Souza

“O Porque da Vida” – Leon Denis

“A Alma é Imortal” – Gabriel Delanne

Apostila da USE (1985)- Proposta de Estudo de “O Livro dos Espíritos”

Destaques Batuíra